domingo, 20 de julho de 2008

Dia do Amigo...


Nunca fui uma pessoa de muitos amigos...
Com o passar dos anos, me tornei mais seletiva. Prefiro a qualidade do que a quantidade. Sempre pensei: "de que adianta viver cercada de amigos em festas ou viagens, se na hora do aperto a maioria desaparecerá". E isso é uma baita verdade.
Sou daquelas pessoas que quando escolho alguém para ser meu amigo, me entrego mesmo. Porém, hoje em dia, o individualismo das pessoas está fazendo com que as amizades acabem se tornando mais frágeis, mais simples, mais casuais... Daquele estilo: "quando eu resolver os meus problemas te ajudo, tá?". Assim é fácil dizer que se tem amigos. Para mim, não serve.
E este momento da minha vida está sendo ótimo para pensar melhor nas coisas que deixei de fazer, que já fiz e naquelas que farei quando deixar o isolamento forçado. Tem sido um baita aprendizado...
Aos meus amigos de verdade: um feliz Dia do Amigo!!!
P.S: Hoje completo 10 dias pós-cirurgia. Ainda dependo da minha melhor amiga, minha mãe, para tudo. Mas, aos poucos, estou descobrindo formas de driblar as dores, as muletas e a falta de atividades. Quero escrever mais e estou cheia de idéias. Vou começar a colocá-las em prática quando tirar os pontos - no dia 24. A noite passada foi super tranqüila e dormi melhor...acordei só três vezes :)))

Um comentário:

fernandesdinha disse...

Aline
Concordo com você, amigos para as festas tem aos montes, mas para as horas ruins são poucos.Aí vale mesmo a nossa seleção, afinal a vida é feita de escolhas, inclusive de amigos, eheheh
Beijos e fica com Deus. Fica firme que aqui a torcida é grande para que te recuperes logo.
Um beijão e conte comigo sempre
Claudinha - DG