quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Benjamin Button


Longo (2h40min), por vezes lento e, inclusive, com final previsível. Foi o que ouvi de algumas pessoas que assistiram O Curioso Caso de Benjamin Button (The Curious Case of Benjamin Button) - vídeo acima. Sinceramente, ou eles estão certos ou não se envolveram com a trama.
Posso estar totalmente errada, mas vi um filme emocionante sem ser piegas. Com uma história sensível, atuações marcantes de Brad Pitt (quem diria) e Cate Blanchett (adoro esta atriz) e uma trilha sonora de arrepiar, Benjamin Button será inesquecível para mim. O filme é uma lição de vida, de morte. Não é à toa que o filme recebeu 13 indicações ao Oscar deste ano.
Creio que cada telespectador que se envolver na trama levará consigo uma mensagem. No meu caso, me fez repensar aquela máxima - que também já ouvi outros tantos falarem - "gostaria de nascer velho e morrer bebê": Eu não gostaria.

14 comentários:

contracena disse...

Tenho que ver!

... eu também não gostaria.

Aline C. disse...

Amiga de Portugal, veja o filme e depois me diga o achou.
Quero ouvir outras opinões.
Grande abraço :)

Édnei Pedroso disse...

Eu achei que ele se perdeu lá pelos 90 minutos de filme. Começa de um jeito bacaníssimo (com aquela história fodástica do relógio que anda pra trás), mas vai perdendo pelo fato de que o personagem Ben Button não tem muitas coisas especiais (fora o fato de estar rejuvenescendo, ele não é muito interessante). Esta "doença" do personagem garantiria inúmeras situações que poderiam ser melhor exploradas pelo roteiro (que começa fervendo e vai amornando, até concluir naquele final ruinzinho). E por último, mas não menos importante, o lance do furacão iminente podia ter sido melhor aproveitado (na verdade, podia ter sido aproveitado de alguma forma, e não foi).

Desculpa, prima. Detonei um pouco. Mas não se preocupe, é bem provável que o filme seja o grande vencedor do Oscar deste ano.;-)

Bjos.

Aline C. disse...

Ah, Édnei. Sem problemas. Mas quanto ao personagem não ter nenhum atrativo além da doença, o atrativo está aí. O cara é alguém comum, sem grandes habilidades, mas que enfrenta uma situação totalmente anormal - e a vive da maneira mais normal possível.
Agora, sobre o fim, acho que não poderia fugir muito disso. Eu vi o fim do filme a partir de dois momentos: quando ela pede para o bebê falar o nome dela, mas ele já não responde. E a despedida do bebê. Putz! Passou toda a história do cara na minha cabeça, todo o sofrimento, todas as peripécias (comuns ou não). E aí, surgiu a tal mensagem que eu falei no meu post :)
Eu gostei muito do filme. Mas não sei se ele leva as princpais estatuetas. Acho que Milk e Quem Quer Ser um Milionário podem aparecer bem. E o "ressurgido das cinzas" ganha a estatueta de melhor ator, assim como foi no Golden Globe :)

Marcos Miorinni disse...

Oi Aline,ainda não vi o filme, mas quando criança ficava imaginando como deveria ser nascer velho e ir rejuvenescendo a cada dia; hoje, somente pensando nesta situação acho que não seria um caso muito fácil de lidar.

abraços fraternos
Marcos

aopedofarelo disse...

Eu ainda non a vin, pero teño entendido que e moi fermosa e interesante de ver...
EStarei atento par acando a proiecten en Santiago de Compostela, ou en Ferrol, son as miñas cidades de referencia par apoder ver cine.
Un bico

alinemllds disse...

Oi, Aline! Bom Dia!!! Te enviei um e-mail (pro seu e-mail da yahoo), não sei se vc recebeu... queria saber um puco mais a respeito do seu processo cirúrgico pq tb sofro com os mesmos problemas... se puder entrar em contato comigo eu agradeço!

Lis disse...

Assisti ontem de noite e achei lindo e emocionante. Sem falar na beleza do Brad quando rejuvenesce. Tinha me esquecido do quando ele é lindo.

Aline C. disse...

- Oi Alinemllds, não recebi o teu email. Tens como me encaminhar novamente? alinix@yahoo.com.br

- Marcos, eu também pensava a mesma coisa na infância. Um grande abraço!


- Aopedofarelo, assista o filme e depois me diga o que você achou. Tu tens a oportunidade de ir a Santiago de Compostela, uma das cidades que ainda quero conhecer pessoalmente :) Grande abraço

Cynthia disse...

Tou louca pra assistir esse filme...

Édnei Pedroso disse...

Hj estava conversando com um amigo sobre o filme e ele me atentou para uma coisa muito interessante:

Chegaste a perceber o quão parecido Benjamin Button é de Forest Gump? Eu não sei se ele leu em algum lugar ou sacou sozinho, mas é impressionante a semelhança entre os dois filmes, quase como se fosse uma mesma história, só que com atores diferentes.

Depois percebemos que o roteirista é o mesmo, então estava explicado, rsrsrsrsrsrs.

Bjos.

Aline C. disse...

Lis, eu e o meu irmão comentamos a mesma coisa. O cara tá muito bem para 45 anos...rsrsrs

Cynthia, assista. Depois me diga o que achou.

Édnei, pior que eu e o Thiago tbm comentamos isso. O ritmo é bem parecido,mas não chegamos a investigar o passado do roteirista...hehehe
Continuo achando os personagens um tanto diferentes (apesar de serem pessoas comuns): Forrest era um besta, sem noção. Benjamin é mais pé no chão sobre o que o problema representa na vida dele.

Édnei Pedroso disse...

Na verdade me referi a estrutura do filme (A INFORMAÇÃO ABAIXO CONTÉM SPOILERS. SE VC NÃO ASSISTIU AO CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON, CONVÉM NÃO LER):

- Ambos saem da casa da mãe e voltam mais tarde;

- Ambos tornam-se marujos (com direito a capitão fodão e tudo);

- Ambos se envolvem com uma guerra;

- Ambos são sulistas;

- Ambos encontram seu grande amor em várias situações no decorrer da vida;

- Ambos têm medo do filho ter o mesmo problema (no caso do Forest, ele tinha medo do filho ser um tonto);

- Ambos têm envolvimento com eventos famosos (como a mulher mais velha a atravessar o Canal da mancha);

- Ambos tem um amigo negro;

E por aí vai...

Bjos.

P.S: Pelo menos o Forest sabia dançar.=P

Cynthia disse...

Assisti! E adorei! :)