sábado, 29 de novembro de 2008

Reaprendendo a viver...

Há 24 horas não sinto 'aquelas" dores e consegui andar alguns metros de muletas. É o começo da melhora. Tenho que agradecer aos amigos que oraram por mim, principalmente a Lucia, a Sônia e a tia Eli. Esta experiência de isolamento está me ajudando a reencontrar algo que andava distante da alma: minha fé. Aos poucos, começo a redescobri-la e isso me faz muito bem.
Hoje à tarde, da minha cama, tentava ver algo pela janela. Consegui observar o céu azul, as nuvens perfeitas, o sacolejar das árvores ao vento. Tudo isso em plena Cohab, em Guaíba. E percebi a beleza que é viver.
Prometi, em pensamento, que após a minha recuperação nunca mais passarei um dia isolada dentro de casa"descansando do trabalho ou aliviando o estresse". Vou caminhar, ver gente, respirar ar puro ou não, sorrir mais, dançar ainda mais, ter pensamentos positivos, enfrentar os problemas de cabeça erguida e continuar sonhando com os pés no chão. Dias "nublados ou chuvosos" não terão vez na minha nova vida.

P.S.: Minha última cirurgia na perna completou, hoje, dez dias. Destes, oito passei sobre uma cama. Desde domingo sofri dores que até agora não sei explicar as sensações, mas foram terríveis.

Um comentário:

Lis disse...

Aline, fiquei sabendo pelas gurias dos perrengues que tu tens passado na tua recuperação. Espero que o pior já tenha passado e que, agora, seja só uma questão de tempo para ficares bem. Um beijão!